O dia em que roubaram um dos meus sonhos…

14 06 2010

Leva-se tempo para construir e realizar um sonho, mas apenas cinco minutos para que alguém te leve ou te tire dele.

A manhã de inverno precipitado aconteceu sem que eu percebesse. E a madrugada trêmula, neste país que respira e come copa do mundo, levou meu sono como se eu nem o tivesse. O que me resta agora são olhos pregados, inchados, perplexos. Pois sem que eu pudesse revidar, ou mesmo argumentar – como faço tão bem em minha vida cotidiana – levaram a mão armada um dos meus sonhos.  

E neste agora que se faz presente, me resta o insosso, o inerte e o incapaz. Tudo porque é incrível como que em questão de segundos, minutos – que antes árduos de trabalho honesto e suado – te roubam sem pestanejar aquilo que você com sacrificio se propõe a pagar. 

E foi assim que na noite do dia treze de junho do ano mais futebolístico para minha espécie, me assaltaram em frente a casa de uma amiga, num bairro vizinho.

Sem querer ou precisar, levei cano na cabeça e sem paciência me pediram pra saltar. Afinal quem se importa de verdade com o que aconteceria nas ruas mais calmas de um bairro periférico em plena véspera de jogo do Brasil? Ninguém. E para quem duvidar, por favor, dirija-se a uma delegacia mais próxima, ou chame uma viatura as 22:00h, no incrível país da Amazônia.

Não sei como concluir, pois estou preso naquele instante, no dia fatídico em que tiraram das entranhas um dos meus sonhos. E de verdade, creio que será dificil me libertar daqueles cinco minutos.  E no fundo  da minha alma vazia, eu sei que só preciso aceitar, como tantos outros brasileiros, mais uma estapafúrdia ação da bandidagem, que encobre e mascara a honestidade do meu povo sofrido. 
 
Afinal neste país de grandes craques, os assuntos importantes mesmo, sempre se acabam, assim como a água, as preces, os vigarios e porque não dizer, a minha hipocresia em acreditar que um dia este país será mais justo?

Anúncios

Ações

Information

2 responses

14 06 2010
Fabi

Compartilho do mesmo sentimento que ti meu amigo, mas reflita…tem coisas na nossa vida que a gente tem que passar, mas o mais importante é que você esta aqui, claro que com um trauma psicológico, mas VIVO, graças ao nosso bom Deus.
E mais uma vez eu digo que sempre temos que dizer as pessoas nossos sentimentos…TE ADMIRO, TE RESPEITO MUITO PELAS SUAS ESCOLHAS, estou contigo junto e misturado…precisando estou aqui ok.
Amo mais que macarrão com bife a milanesa da minha sogra…e olha que o dela é MARA EM….kakakaka
Fabi

16 06 2010
Saulo Carvalho

Eu imagino que além do que já descrito acima, deve ter sido uma situação constrangedora. Nunca me vi e nem quero me ver em uma situação assim. Espero que esse susto, esse ódio que você deve estar sentindo (pois eu sentiria) passe logo.

Fique bem.
Abraço!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: