Por aí…

13 11 2012

 

Você foi a minha saudade, o meu feito, o meu direito mais garantido e que se foi sem dizer tchau. Tudo bem. Eu já aprendi. As melhores das coisas da vida se vão em prol do renascimento, do reconhecimento de si próprio e com a finalidade de achar poder e possibilidade de re-amar. E só por isso, e só por hoje, não vou lamentar. Ainda lembro, ainda gosto, mas nada posso fazer com o seu desejo de se desfazer de mim, de se esfarelar no vento, com a sua vontade ávida de escorrer por entre meus dedos. E o que devo dizer agora? Palavra nenhuma, palavras escritas, palavras mudas que certamente expressarão sempre minha saudade, mas jamais meu anulamento. (04/07/2012)

Já senti, tive só tesão, já me apaixonei de primeira, já rejeitei e fui rejeitado. Me doei por um só e também já levei muita gente na bagagem apenas pela fuleragem seca de ter alguém. Contudo, paz, ódio, solidão e borboletas no estômago são todas fases de edificação. Afinal amor e solidão são estados químicos, líquidos ou gasosos. Sente-se ou estagna-se. (16/08/2012)

Entre tudo o que nos compõe, somos dois sedutores, desejos, encejos, paixão. Sobretudo o que nos é alimento, somos toda a vontade, força, sentimento e um turbilhão de sensações.
Contudo entre a fé e a realidade, somos apenas eu e você: Impulso, compaixão, medo e insegurança. Beijo quente, água ardente, terra fixa, amasso, sexo, alimento e gratidão.
Mas então me pergunto, porque motivo eu tenho você? Você por algum motivo ainda está guardado mesmo aqui? Este é mesmo o melhor lugar para estar, contigo, sem mim, com os outros? Não sei. Difícil opinar com razão e circunstância quando falamos de dois ávidos filhos de Vênus. (18/08/2012)

De repente me sinto a frente de meu tempo. Não acredito no amor completude que certamente se tornará solidão. Não creio no amor fácil que se torna escravo de desejos e idealizações que nós mesmos projetamos sobre o outro. E verdadeiramente custo achar real o amor amolação de sentir saudade antes mesmo de criar laços profundos para que este sentimento tão bonito (a falta do outro) aconteça.
Vamos parar com a mania empírica de achar que se não amou não viveu. Sejamos humanos e verdadeiros perante nossa condição. AMOR NÃO É NECESSIDADE BÁSICA para sobrevivência. Amor é troca de realidade e realizações. Amor não é indispensável convenção, mas também não é alimento para nada.E antes que me chamem de descrente ou pessimista, saibam que acredito sim no amor. E mais, adoro estar apaixonado e sentir a brisa gostosa que é estar ao lado de alguém que se gosta. Mas este amor ao qual me refiro, não tem nada de novela, nem de filme, pois amor pra mim é troca, jamais completude. Examinem-se. Tudo aquilo que nos faz mal e nos destrói, não é amor, e sim projeção boba de desejos infantis e surreais demais para darem certo neste plano tão terreno. (21/08/2012)

As vezes a vida aperta, consome, infla, dói no fundo. Existir é tarefa, é passo a passo, degrau após degrau. E quase sempre, brota, emerge, surge uma vontade súbita de ficar parado, só olhando, só querendo, só desejando, que realizar torna-se labuta quase que inimaginavelmente atingível. (30/09/2012)

Enquanto humanos repletos de condições e mobilidade, somos planetas inteiros para milhões de células que nos habitam. Se todos tivessemos o mesmo propósito, mesmo que em órbitas diferentes, seriamos então uma galaxia inteira e da mais precisa, porém com os mesmos mistérios. (10/10/2012)

Sobre amores impossíveis e a luta para consegui-los…
Eu não acredito que ninguém seja incapaz, cada um luta até o momento em que enxerga retorno, possibilidade, razão ou motivo para se estar ali. Contudo, amor não é feito por um só, é preciso de dois para existir definitivamente. E fatalmente depois de algumas tentativas, o impossível é mais pura realidade e o amor sem querer fica guardado numa gaveta de boas lembranças. (16/10/2012)

A vida seguiu. Mas eu te mantive ali, mesmo que na desesperança insana de ter você sem poder, te pus entre os meus amigos, entre os meus inimigos, entre as suas confissões de novos amores, entre o meu silêncio feliz de dizer para você que lhe desejo toda felicidade do mundo. Contudo, confesso: Eu te mudei de lugar tantas vezes na esperança de aquietar meu coração, de te deixar confortável, de sorrir junto com você mesmo que por dentro eu estivesse chorando. E você insistente se manteve aqui. pulsante, vivo, quente dentro da minha memória e mesmo te trocando o canto da sala e do quarto que costumava habitar, confesso que insanamente você ainda é minha casa, e creio que viverá para sempre dentro do meu coração. (20/10/2012)

 

Eu não vivo na danceteria, eu não malho, eu não tenho a roupa da marca X, Y, Z, ou mesmo, um óculos hype da Chilli Beans… Não, eu não sei ao certo quem é mesmo Katy Perry, Rihanna, ou qualquer outra que tenha surgido nos últimos dois segundos.
Sim, eu não traio o meu cérebro (principal músculo do meu corpo) em nome do seu tríceps, bíceps, ou barriga tanquinho. Mas fique tranquilo, também não procuro seus profundos valores, suas mais certas convicções, seu amor incondicional. Podemos construir tudo isso juntos? Eu tenho paciência, eu tenho “estofo” pra ensinar o que você ainda não sabe. Mas vamos falar a verdade? O que eu busco não tem nome, não se identifica a olho nú, não se esfarela no tempo, pois sobretudo o que me mantém é duradouro, é concreto, e um pouco usual demais para qualquer um da dita nova geração. (20/10/2012)

A gente aprende a exigir aquilo que não tem, mas não o que necessariamente nos falta. (02/11/2012)

Meus olhos estão cansados, na verdade minha alma toda está.
Cansado desta babaquice que virou o mundo atual, cheio de pompas, resguardos, nomes bonitos para as coisas, anseios gigantescos e renúncia a nossa essência animal e racional. Ninguém mais pensa que é, todo mundo só quer ser, só quer ter, só quer viver um conto de fadas imaginário e sombrio de um livro de auto ajuda qualquer que se encontra numa promoção das mais vagabundas. Ainda bem que nem tudo é término.Ainda há esperança na poesia pílula, totalmente moderna do século XIX.  (05/11/2012)

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: